Vila Mariana - São Paulo - SP
Vila Mariana
São Paulo/SP

Mandioca, alho poró e cogumelos nos workshops culinários na FMO

14/08/2017
visibility 342

Mandioca, alho-poró e cogumelos são os temas dos próximos workshops culinários na Fundação Mokiti Okada (FMO), em agosto, setembro e outubro de 2017.

Os encontros têm duração aproximada de duas horas e são ministrados por nutricionistas e culinaristas da FMO. As inscrições são por telefone ou por e-mail. E no final, todos saboreiam os quitutes preparados.

Culinária de raiz: mandioca e suas infinitas possibilidades
- dia 31 de agosto, às 15h30 e às 19h30

Mandioca - originária da América do Sul
- nomes populares - mandioca, macaxeira e aipim
É um dos principais alimentos energéticos para mais de 700 milhões de pessoas no mundo, principalmente em países em desenvolvimento. No Brasil é cultivada em todos os estados, e de fácil produção. A maioria pode ser consumida após cozimento. Porém há a mandioca brava, rica em ácido cianidrico, da qual são produzidos a farinha de manidioca, o tucupi e o polvilho - também chamado de goma na Amazônia. Das folhas da mandioca prepara-de a maniva, matéria prima da Maniçoba. Leia mais sobre a produção segura do Tucupi.

Alho poró: agregando sabor e saúde no seu prato
- dia 28 de setembro, às 15h30 e às 19h30

Alho-porró ou alho-poró - provavelmente nativo da região Mediterrânea
É consumido há milhares de anos, conhecido pelos antigos gregos e romanos. Atualmente, é cultivado praticamente em todo o mundo. No Brasil, sua produção está concentrada nos estados do Sul e do Sudeste. É uma hortaliça dafamília da cebola, alho e cebolinha, com sabor mais suave que o da cebola. Apresenta consideráveis teores de vitaminas A, B e C.

Cogumelos: fonte de imunidade e proteína
- dia 26 de outubro, às 15h30 e às 19h30

Alimentos nutritivos, com quantidade de proteínas de 28% a 34%, superior a da carne que é 14%. São ricos em vitaminas, carboidratos e com baixo teor de gordura - sua produção é ainda inexpressiva no Brasil (apenas 30g/ano per capta), quando comparada com outros países, como a França, por exemplo, onde chega a 2 kg per capita. A Embrapa tem se esforçado para divulgar a produção de cogumelos junto aos produtores brasileiros, especialmente a partir de cursos, visando tornar o cultivo mais popular, principalmente pelos seus benefícios à alimentação humana. Baixe arquivo PDF sobre a produção de cogumelos comestíveis, do Instituto Biológico, localizado na Vila Mariana. Observação: o cogumelo da imagem que ilustra o artigo não é comestível e é encontrado em União da Vitória no Paraná.

Venda de apostilas e livros no site da loja FMO.

Mais informações e inscrições
- e-mail: alimentacaonatural@fmo.org.br ou pelo telefone: 11 5087-5015

Fonte: Fundação Mokiti Okada
- Rua Morgado de Mateus, 77 - Vila Mariana - São Paulo - SP
- Próxima ao metrô Ana Rosa

Fonte adicional: Embrapa, em links acessados em 14 de agosto de 2017.
- mandioca
- alho-poró
- cogumelos